Currículo em inglês é o passaporte para a carreira internacional

Um currículo bem-sucedido é aquele que chama atenção dos recrutadores, com dados concisos e objetivos e, claro, com competências e habilidades que estejam de acordo com as necessidades da empresa. Na Europa não é diferente, porém, é preciso adequação ao padrão europeu, além do uso de certas palavras-chave e termos técnicos. Outro fator importante é a utilização do LinkedIn, a maior rede social voltada para carreira do mundo, com mais de 400 milhões de usuários e uma das ferramentas mais utilizadas pelos recrutadores internacionais, sobretudo na Europa.

O mercado europeu requer um modelo padrão de currículo, que pode ser obtido juntamente com a ajuda de um website, o chamado Europass,  e é esse formato que facilita o andamento do processo de seleção, pois dá aos recrutadores parâmetros específicos sobre os requisitos da vaga. Aqui, vale uma dica importantíssima, pois o padrão brasileiro não é o mesmo dos padrões europeus e esse é o primeiro erro de muitas pessoas. Aliás, mesmo dentro da união europeia o CV tem suas nuances. Assim, juntamente com um LinkedIn apropriado, as chances de ser encontrado pelas empresas aumentam. Sem esquecer, claro, a ortografia correta – principalmente se for um estrangeiro escrevendo em outro idioma diferente da língua nativa.

Outra característica das empresas multinacionais durante a seleção na Europa é a Cover Letter (carta de apresentação).  Embora a carta esteja em desuso, há casos em que seu uso deve ser considerado, além da recomendação (outro importante recurso do LinkedIn). Por isso o aconselhamento para a criação do material pode ser um recurso fundamental para a criação da carreira internacional de sucesso.

Padronização do currículo e LinkedIn estratégico

O currículo utilizado no mercado europeu é extremamente objetivo, por isso é importante estar atendo ao job description, ou seja, os dados mais relevantes à vaga em questão devem aparecer com clareza e sua experiência deve ter relação com a função. Aliás, descrever bem as atividades realizadas também é importante, assim como as conquistas com a função, promoções, entre outros.

Preencher o LinkedIn de maneira estratégica, completando todos os campos com detalhes, incluindo o cuidado com a foto é a fonte mais atual de estar antenado ao mercado de trabalho em geral, na busca de uma carreira sólida e até mesmo o trabalho no exterior.  Vale lembrar que por ser uma das ferramentas mais utilizadas pelas empresas de recrutamento na Europa, é por meio dela que há o comparativo entre os dados de currículo, LinkedIn e recomendações, dando mais consistência e credibilidade ao perfil do candidato. Aqui nós damos 8 dicas para o perfil ideal.

Além disso, a plataforma também oferece recursos que darão apoio à criação de um networking enriquecedor, tanto com recrutadores, colegas de empresa e profissão, até apoio multidisciplinar com profissionais de áreas diferentes. Por isso, esteja atento às possibilidades que a rede oferece e invista num perfil matador no LinkedIn, juntamente com um currículo impecável para chegar à sua carreira internacional.

 

2 Comments

  1. Leonardo Evangelista dos Anjos says:

    Boa noite, meu nome é Leonardo, tenho 35 anos, estou a mais de um mês em Galway estudando Ingles. Trabalhei mais de 15 anos em uma industria cimenteira no Brasil, na área de planejamento e controle de manutençao industrial. Tenho formação técnica em mecânica, e em engenharia de controle e automação. Tenho interresse em ter uma carreira internacional aqui na Irlanda. Acho que a tua acessoria poderia me ajudar bastante.

    1. Tana Storani says:

      Oi Leanardo

      Obrigada pelo contato
      Recebi seu email e respondi

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

3 × three =